Música da Semana

Translate

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Especial: Pascoa, Momento para Reflexão

Foto: Wagner Pereira
Pascoa para muitos apenas mais um feriado com muita festa, praias, comes e bebes, etc, mas não realidade não é isso que essa data representa.

A Pascoa é na verdade uma festa Cristã que celebra a ressurreição de Jesus Cristo, após morrer crucificado para nos salvar.

Essa data é lembrada como a ultima refeição de Jesus Cristo como veremos no capitulo a seguir, 

“E disse-lhes: Tenho desejado ardentemente comer convosco esta páscoa, antes da minha paixão; pois vos digo que não a comerei mais até que ela se cumpra no reino de Deus; Então havendo recebido um cálice, e tendo dado graças, disse: Tomai-o, e reparti-o entre vós; porque vos digo que desde agora não mais beberei do fruto da videira, até que venha o reino de Deus; E tomando pão, e havendo dado graças, partiu-o e deu-lho, dizendo: Isto é o meu corpo, que é dado por vós; fazei isto em memória de mim; Semelhantemente, depois da ceia, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o novo pacto em meu sangue, que é derramado por vós; Mas eis que a mão do que me trai está comigo à mesa; Porque, na verdade, o Filho do homem vai segundo o que está determinado; mas ai daquele homem por quem é traído!” (Lucas 22:15-22), 

O Traidor citado era Judas que o entregou aos soldados que o encaminharam para o Julgamento popular comandado por Pôncio Pilatos, resultando na crucificação.  Judas acabou cometendo o suicídio por enforcamento.

Mas a Pascoa representa bem mais que a ultima refeição de Cristo, a história da crucificação de Jesus nos trás vários pontos nos quais devemos refletir como Pedro negando Jesus como vemos no livro de (Lucas 22:56-57) 

“Uma das empregadas o viu sentado ali perto da fogueira, olhou bem para ele e disse: Este homem também estava com Jesus; Mas Pedro o negou, dizendo: Mulher, não o conheço” 

Essa passagem mostra o que acontece muito nos dias de hoje, pessoas que conhecem os ensinamentos de Jesus e que muitas vezes os negam para beneficio próprio, mas sabemos que choraram amargamente como Pedro fez, após negar a Cristo 

“Virando-se o Senhor, olhou para Pedro; e Pedro lembrou-se da palavra do Senhor, como lhe havia dito: Hoje, antes que o galo cante, três vezes me negarás; E, havendo saído, chorou amargamente. (Lucas 22: 61-62).

Já na Crucificação propriamente dita, observamos outra passagem bíblica 

“Então um dos malfeitores que estavam pendurados, blasfemava dele, dizendo: Não és tu o Cristo? salva-te a ti mesmo e a nós; Respondendo, porém, o outro, repreendia-o, dizendo: Nem ao menos temes a Deus, estando na mesma condenação? E nós, na verdade, com justiça; porque recebemos o que os nossos feitos merecem; mas este nenhum mal fez; Então disse: Jesus, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino; Respondeu-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso (Lucas 23: 39-43). 

Vemos aqui 2 condenados a morte na mesma situação, porém 1 se arrependeu dos seus pecados e pede perdão a Cristo e é perdoado, mas o que mais chama atenção é que o condenado mesmo diante de toda a controvérsia que havia no momento, ele em nenhum instante questionou o filho de Deus e simplesmente acreditou Nele plenamente, ou seja fica claro aqui que não devemos questionar a Deus e sim crer e assim seremos agraciados.

Após a morte de Jesus seu corpo foi solicitado por José de Arimatéia e o colocou no sepulcro e no primeiro dia da semana as mulheres que acompanharam o sofrimento de Jesus foram até a sepultura para levar especiarias, mas ao chegar foram surpreendidas com a pedra removida e o lugar vazio 

“E, estando elas perplexas a esse respeito, eis que lhes apareceram dois varões em vestes resplandecentes; e ficando elas atemorizadas e abaixando o rosto para o chão, eles lhes disseram: Por que buscais entre os mortos aquele que vive? Ele não está aqui, mas ressurgiu. Lembrai-vos de como vos falou, estando ainda na Galiléia” (Lucas 24:4-6), “E eram Maria Madalena, e Joana, e Maria, mãe de Tiago; também as outras que estavam com elas relataram estas coisas aos apóstolos” (Lucas 24:10). 

Um fato intrigante para muitos nessa passagem bíblica é a presença de Maria Madalena, como pode a adultera que quase foi apedrejada estar entre as primeiras pessoas a verem Jesus ressuscitado? É simples Jesus busca os corações contritos a Ele e Maria Madalena apesar de ter sido uma pecadora amaldiçoada por muitos é um grande exemplo de vida, não pode ter adulterado, mas por ter pedido perdão e ter sido perdoada, passando a seguir em frente caminhando na estrada da retidão divina.

Para a comunidade Cristã a Pascoa faz referencia a Ressurreição de Cristo como podemos ver nesse versículo: 

“Mas o anjo disse às mulheres: Não temais vós; pois eu sei que buscais a Jesus, que foi crucificado. Não está aqui, porque ressurgiu, como ele disse. Vinde, vede o lugar onde jazia; (Mateus 28:5-6), 

diante de tudo entendemos perfeitamente que Jesus não apenas ressuscitou, mas ele cumpriu a promessa que havia feito ou seja Ele disse que ressurgiria dos mortos e o fez, portanto devemos confiar em suas promessas. a Pascoa representa renascimento, recomeço, e nos ensina que podemos praticar a ressurreição, não apenas nessa data, mas diária ajudando ao próximo, e lembrando que Jesus deu sua vida para nos salvar, ou seja nos perdoou e nos mostrou assim o real sentido da vida.



Nenhum comentário:

Postar um comentário